Leitura e Escrita no Início da Alfabetização — A Parceria entre Família e Escola

Leitura e Escrita no Início da Alfabetização — A Parceria entre Família e Escola

Categoria: Artigos

O processo de alfabetização é uma etapa muito importante para as crianças e, para que seja aproveitada da melhor maneira possível, exige uma boa parceria entre família e escola. Essas duas instituições, quando trabalham juntas, têm o poder de enriquecer as interações dos pequenos com a leitura e a escrita, bem como impactar mais expressivamente o processo educativo.

Quer entender como os pais podem (e devem) contribuir para a alfabetização de seus filhos? Continue a leitura do artigo!

O papel da família na alfabetização

A família é a primeira instituição que as crianças conhecem e é a grande responsável por apresentá-las ao mundo letrado. Afinal, o processo de alfabetização se inicia muito antes da criança começar a ler e escrever, precedendo, inclusive, sua entrada na escola.

Esse processo começa desde o nascimento, quando o bebê manuseia os primeiros livros no banho ou quando observa o papai ou a mamãe lendo.

Atitudes simples, como o hábito de ler uma história antes de dormir, brincar com letras móveis, disponibilizar materiais portadores de textos, como revistas, livros e gibis ou brincar de fazer listas, convites e cartinhas, são práticas que podem contribuir para as primeiras aprendizagens sobre a leitura e a escrita.

Importância da parceria entre família e escola na alfabetização de crianças

A parceria entre família e escola tem que ser saudável, pois isso já sinaliza para a criança o quanto é positivo aprender a ler e a escrever

Dessa forma, quando ela já está na escola, passando por um processo mais sistematizado de construção de conhecimentos sobre as ações de ler e escrever, a família precisa, com empatia e comprometimento, acompanhar as tarefas de casa.

Também cabe a família ajudar nos deveres e continuar oportunizando momentos de interação da criança com o universo letrado.

Como os pais podem ajudar os filhos a ler?

Logo, para que os pequenos se desenvolvam melhor na infância, não só em relação à alfabetização, mas nos aspectos cognitivos e emocionais como um todo, a parceria entre família e escola se mostra indispensável.

Em se tratando da leitura, para contribuir com esse processo, os pais podem viabilizar o acesso a livros e materiais escritos que sejam de qualidade e próprios para a idade da criança.

Além disso, outra maneira eficaz é dar o exemplo. Pais que leem contribuem para despertar o interesse dos pequenos pela leitura, fazendo com que eles adquiram, desde cedo, um comportamento leitor. Esse hábito será uma base importante para as aprendizagens, que virão na sequência.

Ainda na primeira infância, essa interação ocorre de maneira mais informal, através das situações cotidianas de brincadeiras.

Entretanto, com o avanço nas séries escolares, mais especificamente nos anos finais da Educação Infantil e início do Ensino Fundamental I, faz-se necessário que esse apoio aconteça de modo mais intencional, mesmo que descontraído e prazeroso. Você pode, por exemplo, presentear a criança com um livro ou com jogos que oportunizam o contato com a escrita.

Nessa perspectiva, há diversas opções de jogos lúdicos, como os de tabuleiro “Ache e encaixe” e “Charada”, além de versões digitais que podem ser baixadas em tablets e smartphones, como “Alfabeto melado”, “Silabando” e “Ler e contar”.

Essas são algumas ideias para reforçar a alfabetização em casa, mas é importante lembrar que cada criança é única e tem seu ritmo de aprendizagem.

É preciso ter em mente que quanto mais oportunidades de acesso à leitura e à escrita as crianças tiverem, mais bem sucedido deverá ser o processo de alfabetização.

Gostou de entender melhor como deve funcionar a parceria entre família e escola nos primeiros anos do Ensino Fundamental?

Para proporcionar uma educação de alta qualidade para seu filho, conheça o Colégio Koelle. Nosso Ensino Fundamental I é baseado não apenas na aquisição de conhecimentos, mas também numa formação holística e ética.

Agende uma visita