Tempo De Tela Por Idade — Orientações Para O Seu Filho

Tempo De Tela Por Idade — Quais São As Recomendações Para O Seu Filho?

Categoria: Artigos

A quantidade de tempo que as crianças passam na frente dos eletrônicos é uma preocupação crescente entre pais e mães. Na pandemia do coronavírus, essa dúvida em relação ao tempo de tela por idade ficou ainda mais intensa, afinal, todas as atividades migraram para o ambiente digital. 

A transformação pegou de surpresa até os especialistas no assunto e trouxe outras questões muito importantes para o debate. Veja mais sobre o assunto a seguir e saiba como fazer esse controle.

Tempo de tela por idade

O termo “tempo de tela” se refere ao período de utilização de dispositivos digitais, como tablets, celulares, computadores e videogames. Antigamente, existiam  estimativas ideais de tempo de tela por idade. 

Porém, as determinações foram revistas pela Sociedade Brasileira de Pediatria em maio de 2020, pois a organização reconheceu a importância do uso desses aparelhos — tanto em casa quanto na escola — na formação das crianças. 

Isso porque a tecnologia tem diversos benefícios para a Educação Infantil, como o estímulo à criatividade e o desenvolvimento da linguagem, por exemplo. Sendo assim, a recomendação deixou de ser sobre a quantidade de tempo, mas sim sobre a qualidade, incentivando o uso mais saudável desses eletrônicos. 

Por exemplo, passar horas jogando videogames de jogos violentos não irá trazer aprendizado para a criança. Por outro lado, escolher brincadeiras mais educativas, como jogo da memória ou caça-palavras online, é uma forma de aprender brincando. Veja mais dicas para fazer esse controle a seguir:

Como manter uma relação saudável entre as crianças e as telas?

A discussão em torno do tempo de tela por idade sempre foi pautada pelos perigos que o uso excessivo dos dispositivos poderia gerar no desenvolvimento infantil. Entretanto, manter uma relação saudável entre os pequenos e os aparelhos digitais é possível mesmo quando eles precisam passar mais tempo em frente às telas.

Para se manter no controle da situação e criar uma relação sadia, siga as seguintes dicas:

  • estabeleça limites: coloque algumas regras para a utilização de eletrônicos, como não usar os aparelhos durante as refeições ou em momentos com a família, nem nas duas horas antes de dormir; 
  • monitore o uso: esteja atento aos sites e redes sociais que a criança visita e não deixe de alertá-la sobre os perigos da exposição;
  • proponha alternativas às telas: sugira outras atividades às crianças que não envolvam os dispositivos, como ler livros e brincadeiras para movimentar o corpo.

Gostou de saber como construir uma relação mais saudável entre os pequenos e os dispositivos digitais? Então você comece a promover uma relação melhor entre as crianças e os eletrônicos com estes jogos educativos online.  

Agende uma visita