Crônica: Estamos em 2020

Categoria: Leitura

A ficha já caiu? A minha ainda não.  Entramos na órbita de 2020.  Ficção ou realidade? Ambas. O mundo real se misturou de tal forma com o virtual que temos dificuldade de distinguir um do outro.

Se é assim, vamos aprender a nos mover cada vez mais nesse mundo que se transforma a todo momento. Se não acompanharmos esse ritmo, ficaremos para trás, perdidos no espaço e no tempo,  em meio a tanta mudança.

Nesses anos 20 que estão começando, conviveremos com drones cada vez mais sofisticados; robôs farão cirurgias precisas a partir de comandos dos médicos de carne e osso; órgãos provavelmente serão criados em impressoras 3D e funcionarão tão bem quanto os órgãos originais. Vêm aí a computação quântica e a Internet 5G.

Vamos com calma para não nos perdermos nessas inúmeras vias que se abrirão. As exposições de arte imersiva, que significa entrar nelas, interagir com criações geniais de artistas  como Leonardo Da Vinci e Van Gogh, acontecerão em número cada vez maior.

Realidade aumentada e internet das coisas estarão cada vez mais presentes em nossas vidas. Também os veículos autônomos. E os carros voadores?

Novas galáxias estão sendo descobertas. Buracos negros gigantescos aparecem nos telescópios de última geração.

Precisamos focar nesse tempo ultraveloz, sem deixarmos de lado a nossa essência e sensibilidade porque somos humanos e nunca deveremos esquecer que é nessa condição humana que percebemos e sentimos o mundo imenso que se transforma diante dos nossos olhos fascinados com tantas imagens, vídeos, canais.

Feliz 2020.

Agende uma visita